Intolerância a lactose

Olá meus amores,
eu descobri recentemente que tenho intolerância a lactose, não foi um diagnostico médico mas por experiências alimentares que fui fazendo de maneira a isolar o alimento que me causava tão mau estar, como, azia e dores de barriga :p deixei de beber leite e passou ^^
Então resolvi pesquisar mais um pouco e tentar deixar aqui alguma informação útil para vocês.
Desde já quero dizer que na minha opinião, e olhem que eu adoro leite, deveria-se acabar com o tradicional leite de vaca em casa. Quando tiver os meus filhos vou tentar tirar esse hábito alimentar do meu Lar ^^
Então nas minhas pesquisas encontrei no seguinte site: http://hmsportugal.wordpress.com/2011/04/06/sofre-de-intolerancia-a-lactose-saiba-como-aliviar-alguns-sintomas/

“A intolerância à lactose constitui uma causa comum de cólicas abdominais, de distensão (inchaço) abdominal e de diarreia.
Esta situação ocorre quando o organismo não tem lactase uma enzima intestinal em quantidade suficiente. A função da lactase é degradar a lactose, o principal açúcar do leite. Quando a lactose é degradada nas formas mais simples de açúcar, estes açúcares simples podem ser absorvidos para a circulação sanguínea.”
“A intolerância à lactose é geralmente genética (hereditária). Em muitas pessoas de ascendência africana ou asiática, o organismo começa a produzir menos lactase por volta dos 5 anos de idade. Até 90% das pessoas de algumas áreas da Ásia Oriental, 80% dos índios americanos, 65% dos africanos e dos afro-americanos e 50% dos hispânicos apresentam um certo grau de intolerância à lactose. A maior parte dos indivíduos de raça caucasiana da América do Norte (80%) têm um gene que preserva a capacidade para produzir lactase na idade adulta, mas nos países mediterrâneos a prevalência de deficiência desta enzima atinge os 60 a 85%.”
É possível que um doente tenha uma intolerância à lactose se os seus sintomas melhorarem dramaticamente quando evita a lactose. Um período de teste com uma dieta isenta de lactose é geralmente suficiente para efectuar o diagnóstico de intolerância à lactose. Em alguns casos, o médico poderá querer fazer exames para confirmar o diagnóstico.
Um teste para confirmar o diagnóstico é o teste respiratório do hidrogénio no ar expirado. Este teste não dói e não é invasivo. Não é permitida a ingestão de alimentos durante várias horas antes da realização do exame. No início do teste, o doente deve ingerir um líquido contendo lactose e, em seguida, é determinada a quantidade de hidrogénio no ar expirado ao longo de algumas horas. Normalmente é detectada uma quantidade muito pequena de hidrogénio no ar expirado. No entanto, se o doente tiver uma intolerância à lactose, as bactérias do cólon irão degradar a lactose não digerida e levar à formação de hidrogénio. O gás é absorvido, é transportado pelo sangue circulante e é eliminado pelos pulmões no ar expirado. A intolerância à lactose é diagnosticada se forem detectados níveis de hidrogénio superiores ao normal durante este teste. A proliferação bacteriana pode igualmente conduzir a um resultado positivo, pelo que esta pode ser considerada uma explicação alternativa para um resultado positivo do teste.”
“O prognóstico das pessoas com intolerância à lactose é excelente. Os sintomas podem ser aliviados se a ingestão de lacticínios for limitada ou evitada ou se estes alimentos forem ingeridos juntamente com uma dose comercialmente preparada da enzima lactase.”
Espero que esta informação vos seja util.
Beijinhos******
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s